Professoras da Escola Tarcilo Vieira de Melo ocupam Tribuna Popular da Câmara

sessao-21-10-15

Na sessão de quarta-feira (21.10), professoras da escola Tarcilo Vieira de Melo ocuparam a Tribuna Popular da Câmara de Barreiras. Com um relatório em mãos, as profissionais foram à Casa Legislativa falar da situação precária da estrutura física da unidade escolar.

Ao ocupar a Tribuna Popular, a professora Sheila Maria de Oliveira, contou em detalhes as dificuldades vividas por toda a equipe pedagógica e alunos. O problema é que a construção da quadra poliesportiva está paralisada desde o início da atual gestão que não quis executar o projeto inicial, proposto pela administração anterior. A prefeitura considerou que o projeto deveria ser feito em outro espaço, e assim aconteceu, mas para isso quatro salas de aula foram demolidas. Em substituição seria construído, na antiga quadra, um pavilhão administrativo. Mas a obra também não teve continuidade.

Por conta de tantos serviços inacabados, a comunidade escolar está passando por sérias dificuldades de funcionamento. Hoje, diretores, secretários, professoras e coordenadores pedagógicos trabalham numa mesma sala, o que impossibilita o bom andamento dos serviços, sem contar que por falta de salas, as aulas de Educação Especial foram suspensas.

Outro grande problema é a recreação das crianças. Durante os intervalos os alunos, sem local para brincar, ficam dentro das salas, sem recreio. De acordo com a professora Sheila Maria de Oliveira, isto tem sido um incomodo para os estudantes, que precisam suportar o calor, todas as manhãs e tardes. Ao entregar o relatório do grupo de professoras, pediu a intervenção dos vereadores, na esperança de que o Poder Executivo tome providências.

A reclamação feita pelas professoras chamou a atenção da Casa. O presidente Tito, disse que o problema enfrentado pela escola, vai ser debatido mais vezes pela Mesa Diretora com o apoio dos demais vereadores. O presidente afirmou que não só a situação da escola Tarcilo Vieira de Melo, mas de outras instituições de ensino de Barreiras tem sido pauta de discussão constante na Câmara, por diversas questões, como, a estrutura física das escolas, merenda escolar e transporte escolar.

O presidente Carlos Tito, disse que o relatório será encaminhado à Secretaria de Educação e ao gabinete do prefeito para ratificar a iniciativa do Poder Legislativo, com o objetivo de que as soluções aconteçam de forma rápida.

Concluída a Tribuna Popular, foi aberto espaço para os vereadores, que mostraram-se dispostos a ajudarem a escola. Na sessão de quarta-feira, os pronunciamentos tiveram inicio pelo vereador Carlão, que deu apoio aos professores. Durante a fala, o vereador mais uma vez tratou do tema da redução do valor do subsídio dos vereadores. O vereador também pediu que o projeto do Código de Ética da Câmara entre em votação o mais rápido possível, o que foi atendido pelo presidente e incluso em pauta para a próxima sessão.

O vereador Gilson Rodrigues, que teve a iniciativa de convidar os professores da Escola Tarcilo Vieira de Melo, em seu discurso, destacou as dificuldades vividas por todas as escolas do município de Barreiras, considerando que é inadmissível que as equipes pedagógicas e alunos, passem por situações como estas.

Já o vereador Alcione Rodrigues, falou sobre a situação dos moradores do bairro Boa Sorte. Cobrou ações da prefeitura que prometeu asfaltar as ruas, já que lá existe uma usina de asfalto, e até agora nada foi feito. E nem o filtro que deveria ter na usina para evitar poluição, foi colocado.

O vereador Otoniel Teixeira, também falou sobre a situação da Educação em Barreiras. Destacou que a falta de investimento no setor acontece não só na zona urbana como também na zona rural. “É péssima a situação da maioria das escolas em Barreiras”, disse o vereador.

O presidente Tito, encerrou a sessão reafirmando o compromisso com as professoras da Escola Tarcilo Vieira de Melo e disse que na próxima sessão, o Projeto da Mesa Diretora 001/2015 que dispõe sobre o Código de Ética da Câmara, será colocado em votação. O presidente concluiu dizendo que este será um fato histórico, porque é a primeira vez que se institui esse diploma legal na Câmara de Barreiras, o que será muito importante para ampliar o regramento da atuação dos vereadores no município.

ASCOM – Câmara Municipal de Barreiras

  • Compartilhe: