Câmara denuncia abandono das cachoeiras do Acaba Vida e Redondo

 sessao-11-08-2015

Na sessão da última terça-feira (11/08), a situação de abandono das cachoeiras do Redondo e Acaba Vida, bem como a falta de equipamentos adequados para a Guarda Civil Municipal, especialmente de proteção individual como coletes balísticos, dentre outros, foram temas debatidos pelos vereadores de Barreiras.

Pronunciando-se no Grande Expediente, o vereador Lúcio Carlos (SD), destacou a importância da transmissão das sessões via rádio e enfatizou que a prefeitura continua sem apresentar a Barreiras as obras que façam jus ao orçamento e aos elevados recursos próprio do município.

Já vereadora Karlúcia Macêdo (PMDB), saudou o dia do estudante, e cobrou do prefeito o cumprimento da Lei 1.067/2014, que criou o Programa Municipal de Apoio e incentivo ao ingresso na Universidade, Escolas Técnicas ou Profissionalizantes – PROMUNI e ressaltou a ausência de investimentos em educação no município.

Por sua vez o vereador Eurico Queiroz (PPS), chamou a atenção dos promotores de eventos de massa na cidade, que precisam se preocupar em proporcionar segurança adequada aos frequentadores destes eventos, o vereador propôs que em conjunto a Câmara elabore um projeto de lei visando adequar e regulamentar tais responsabilidades.

Próxima oradora, a vereadora Beza (PSC), parabenizou os estudantes pelo seu dia e enalteceu a homenagem aos pais promovida pela Escola Municipal Antônia de Matos na Vila Brasil. Em seu pronunciamento, Vivi Barbosa (PC do B), disse ser natural as divergências entre os vereadores, mas que tem que prevalecer o respeito entre as bancadas de oposição e situação.

O vereador Alcione Rodrigues (PHS), chamou a atenção para a segurança pública e destacou que a Guarda Municipal tem atuado ostensivamente inclusive participando de operações de repressão ao crime, com as demais forças de segurança, mas que a mesma encontra-se desprovida dos equipamentos de proteção individual, o que coloca em risco a vida destes servidores.

O vereador Otoniel Teixeira (PC do B), pronunciou-se denunciando a situação de abandono em que se encontra as cachoeiras do Redondo e Acaba Vida, pela gestão municipal, segundo o vereador, a falta de informações e orientação aos turistas, a poluição, a depredação do patrimônio natural, choca quem visita estes dois ícones de beleza natural, que são cartões postal de Barreiras. Igualmente denunciou a situação vivenciada pelos moradores que fazem uso da ponte sobre o Rio de Pedras, que deveria ligar os povoados de Sangueira e Campuerê, possibilitando acesso a Barreiras, em manifesto no último dia (09/08), moradores e produtores rurais indignados lembraram com um bolo de aniversário, 12 meses de descaso da prefeitura com a reconstrução da ponte.

Em destaque, o presidente Tito, se disse otimista com a recomposição da titularidade da Primeira Promotoria de Justiça da Cidadania, Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade e Probidade Administrativa, segundo o presidente, após diversos expedientes da Câmara de Vereadores, o Procurador-Geral de Justiça Dr. Márcio José Cordeiro Fahel, por ocasião da audiência pública DIÁLOGO COM O MINISTÉRIO PÚBLICO, realizado no plenário da Câmara de Barreiras, se comprometeu com o preenchimento desta titularidade, de fundamental importância para cooperação nas ações de fiscalização do Poder Legislativo.

Núbia Araújo (PP), usou da palavra para registrar que a Secretaria Municipal de Saúde está promovendo atividade de rastreamento do câncer de mama na Praça Castro Alves acessível a todas as mulheres.

Último orador da noite, Aguinaldo Júnior (PT do B), cumprimentou o presidente Tito por disponibilizar aos cidadãos exemplares da Lei Orgânica Municipal e do Regimento Interno do Poder Legislativo, devidamente editados e consolidados com as últimas emendas. O vereador ainda chamou a atenção para a calamidade vivida no sistema estadual de saúde.

Ascom – Câmara Municipal de Barreiras.

  • Compartilhe: