Ausência de serviços de saúde em Barreiras foi destaque na Câmara de vereadores

sessao-29-09-2015

Na sessão desta terça feira (29.09), várias indicações e moções de aplausos foram apresentadas para votação, mas antes o espaço foi destinado a cada vereador para a realização de discurso.

O vereador Lúcio Carlos foi o primeiro a ocupar a Tribuna, onde criticou a prefeitura de Barreiras por não executar projetos e indicações enviados ao governo. Entre os apontamentos estavam a falta de iluminação pública em muitos pontos da cidade e a destinação do dinheiro arrecadado com a Contribuição de Iluminação Pública (CIP), bem como a não continuidade das obras dos Postos de Saúde da Família e a inexistência de transparência sobre o uso dos recursos destinados à saúde.

A oferta dos serviços de Saúde à população foi destaque da sessão. Os vereadores consideram que há deficiência no atendimento, pois não faltam reclamações de usuários que não conseguem marcar exames ou mesmo fazer pequenas cirurgias. Para os vereadores a situação piora a cada dia. “Isso é muito grave. Não era para o município de Barreiras estar nessa situação”, disse o vereador Otoniel Teixeira, que também criticou os investimentos feitos na iluminação pública, e por meio de números mostrou a viabilidade de melhoria no setor, levando em consideração o montante arrecado pelo município.

As dificuldades vividas por quem precisa da saúde pública em Barreiras foram apresentadas ainda pelo vereador Antônio Carlos (Carlão), que apontou o precário atendimento da Unidade Móvel de Saúde, devido a falta de médicos. Ele fez uma reclamação sobre as cirurgias eletivas ortopédicas, que não estão sendo realizadas por falta de material cirúrgico. Em seu discurso, o vereador Carlão pediu para que entre em votação o projeto do poder executivo que anistia multas e juros e concede parcelamento de dívidas de impostos devidos ao município.

Já o vereador Vivi Barbosa entende também que a situação da saúde em Barreiras não é boa e deixou claro que a Secretária não conseguiu convencer com os esclarecimentos que fez sobre a prestação de contas durante Audiência Pública, realizada segunda-feira, 28, no Plenário da Câmara.

O fato é que a prestação de contas da Secretaria de Saúde e da prefeitura relativas ao 2º quadrimestre de 2015 foi alvo de críticas. “A gente tem observado que falta gestão. O povo de Barreiras está sofrendo”, comentou o vereador Alcione Rodrigues ao citar o Programa de tratamento Fora do Domicílio (TFD). Segundo o vereador, em 08 meses, a prefeitura fez 980 encaminhamentos. 250 pacientes são atendidos e o problema é que a casa de apoio em Salvador está interditada e as pessoas que precisam de atendimento na capital estão procurando as casas de apoio de outros municípios. Em sua fala, Alcione Rodrigues, pediu providências à Embasa quanto ao abastecimento do povoado de Riachinho. As famílias estão sem água desde sexta feira, 25.09.

A vereadora Graça Melo, também mostrou-se preocupada com a crise em todos os setores do país e destacou principalmente a problemática da saúde, uma vez que membros do próprio governo federal já consideram que o atendimento público da saúde virou um caos. A vereadora pediu especialmente à Câmara que aprecie o projeto apresentado por ela em março deste ano que dispõe sobre a prática de educação física adaptada nos estabelecimentos de ensino público e privado.

O vereador Gilson Rodrigues começou o seu discurso parabenizando a Câmara Federal, em especial a bancada católica pela aprovação do Estatuto da Família, e em seguida também criticou a situação da saúde em Barreiras, citando o atendimento à saúde mental. Para o vereador, a falta de investimentos está impossibilitando que o CAPS atenda de maneira adequada. “Faltam políticas públicas na área da saúde mental”, finalizou o vereador.

Durante a sessão foi solicitada também a reformulação do plano de cargos e salários dos funcionários da Câmara. Um pedido feito pela vereadora Karlúcia Macedo, que destacou ainda a importância da votação em urgência do REFIS, projeto do Executivo que dá oportunidade aos contribuintes deixarem os impostos em dia.

Na ordem do dia foram aprovadas todas as indicações e moções de aplausos apresentadas.

Ao final da sessão o presidente Tito destacou que todas as providências solicitadas pelos vereadores serão atendidas e os ofícios com pedidos de informações e documentos serão enviados à prefeitura. O presidente anunciou os próximos eventos que serão sediados pela Câmara nos próximos dias.

ASCOM – Câmara Municipal de Barreiras

  • Compartilhe: